Privatização

Data do Leilão: 26/11/1996
Valor pago pela Concessão: R$ 18.510.000,00
Período de Concessão: 30 anos - renováveis
Início da Operação: 01/02/1997

Dados Gerais

Extensão: 164 KM - Bitola Métrica
116 KM - linha tronco, que vai de Imbituba à Forquilhinha.
25 KM - ramal de Urussanga.
18 KM - ramal de Siderópolis.
5 KM - ramal de Oficinas.

Modelo de Desestatização

Divisão do Sistema RFFSA em seis malhas:
Estrada de Ferro Tereza Cristina – SR.9.
Malha Centro Leste – SR.2, SR.7 e SR.8.
Malha Nordeste – SR.1, SR.11 e SR.12.
Malha Oeste – SR.10.
Malha Sudeste – SR.3 e SR.4.
Malha Sul – SR.5 e SR.6.

No que consistiu a Privatização

Outorga pela união, de concessão, para exploração do serviço público de transporte ferroviário e, pela RFFSA, arrendamento de bens operacionais e venda de bens de pequeno valor.

Justificativa da Desestatização

Reordenar a posição do estado na economia, transferindo à iniciativa privada atividades que já não depende essencialmente do setor público.

Passivos Trabalhistas

RFFSA: Única Responsável por todos os seus passivos. A RFFSA é responsável pelas obrigações trabalhistas relativas ao período anterior à transferência do empregado à concessionária.

Complementando os trabalhos de manutenção, novas tecnologias garantem a segurança operacional da FTC, entre elas o Sistema de Gerenciamento Ferroviário (Sigefer), que foi idealizado e desenvolvido na empresa para permitir o acompanhamento de todo o trajeto dos trens, desde o carregamento até a descarga.

O mesmo é utilizado em conjunto com o sistema de monitoramento via satélite, permitindo acessar qualquer terminal da área de Transporte e obter informações sobre o volume e tipo de carga de cada vagão, quantidade de viagens realizadas, o trecho em que se encontra, o pátio e linha que ocupa e a que cliente pertence, além de disponibilizar vários relatórios gerenciais.

Essas informações potencializaram o controle e a segurança das operações e também são disponibilizadas em tempo real para os clientes da FTC, oferecendo a certeza de um transporte seguro e qualificado. Pelos excelentes resultados apresentados, o Sigefer foi reproduzido e implantado em outras ferrovias do país.

Voltar para História