Dia do Ferroviário: Profissionais comemoram as conquistas

29/04/2016


A criatividade e a paixão dos ferroviários refletem na imagem e no saudosismo que locomotivas e vagões trazem ao longo desses 131 anos de Estrada de Ferro, no Sul de Santa Catarina. Toda essa dedicação recebeu um dia especial para comemorações, 30 de abril, Dia do Ferroviário. A evolução do modal, novas tecnologias, prevenção e conquista de certificações, que atentam cuidados com a saúde, segurança, qualidade de vida e preservação do meio ambiente, são resultados do comprometimento e busca pela melhoria contínua dessa classe trabalhadora.

Ferroviários de coração e em ação. Personagens com diversas histórias, que lutam dia a dia por um objetivo em comum: fazer parte da história da Ferrovia Tereza Cristina (FTC), empresa que desde 1997, época em que o Governo transferiu à iniciativa privada a gestão do sistema ferroviário nacional, já investiu mais de R$ 56,5 milhões na recuperação e modernização do material rodante, adequação operacional da via permanente, reforma das instalações físicas e na capacitação e formação de pessoas.

E quando se fala em ferroviários, fala-se de pessoas importantes na história desse modal. A atividade exige comprometimento, aperfeiçoamento e vocação. Quem entra neste setor permanece por um bom tempo e a paixão por ser ferroviário atravessa gerações.

Ferroviário há 31 anos e com um legado inquestionável, o Engenheiro Mecânico e Diretor de Operações da FTC, Luís Mario Novochadlo, atribui o sucesso na profissão ao trabalho em equipe. “Compartilhamos de um sentimento único. A paixão de ser ferroviário ultrapassa gerações. Nossa história está enraizada e somos sucessores de tantos outros ferroviários que tornaram esta profissão respeitada. Ser ferroviário é ter orgulho da profissão, que tem um valor imensurável na história das ferrovias brasileiras. É superar desafios e contribuir com o desenvolvimento econômico do país”, comemora.

Com uma vida dedicada ao trabalho na Ferrovia, Luis Mário vivenciou as conquistas do setor e dos colegas de profissão, que na luta diária superaram desafios para tornar a atividade ferroviária fundamental ao desenvolvimento econômico e estrutural de diversas regiões do país e do mundo. “O capital humano é o principal patrimônio e importante diferencial competitivo da FTC. Com o comprometimento de uma equipe altamente qualificada, contabilizamos muitas conquistas”.

E quando se fala em ferroviários, fala-se de ‘peças’ importantes na história desse modal. Para o Engenheiro Mecânico e Gerente de Manutenção de Locomotivas, Marcel Dartora, que está há pouco mais de dez anos na FTC, ser ferroviário é diferente. “Você sente um carinho pela área onde atua, torce para que o setor se desenvolva e que a atenção se volte para ele, pela importância que o mesmo representa para o Brasil. Somos uma potência, de caráter decisório para o desenvolvimento do Estado e do País”, destaca.

A história da Ferrovia é construída por personagens, que tornam realidade os sonhos mútuos. “Dedicação, paixão, evolução, palavras que bem os descrevem. A FTC orgulha-se de ser feita de gente, que luta com determinação por um modal mais pujante. No dia deles, só temos que agradecer por cuidarem com zelo da nossa história. Pessoas que atuam também como agente transformador da sociedade, levando cidadania, solidariedade e contribuindo com a qualidade de vida das comunidades lindeiras”, destaca o Diretor-presidente da FTC, Benony Schmitz Filho.

“Seja no Transporte, na Manutenção ou na Administração, em cada setor da Ferrovia, é impossível não compartilhar do orgulho que todos sentem por ser parte da história. Sorrisos contagiantes, família unida que trilha no caminho do futuro”, completa Benony.

Fonte: Comunicação FTC