Frentes parlamentares saem em apoio ao carvão mineral

02/09/2019


Com a proposta de modernizar os parques de produção de energia a carvão mineral, com enfoque na proteção do meio ambiente e na potencialização dos investimentos, a indústria do carvão mineral vem conquistando o apoio de parlamentares na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) para o desenvolvimento desta necessária fonte de energia segura.

No primeiro semestre deste ano, em maio, foi lançada a Frente Parlamentar Mista em Defesa do Carvão Mineral, na Câmara Federal, tendo na presidência o Deputado Daniel Freitas (PSL-SC) e agora, em agosto, ocorreu o lançamento da Frente Parlamentar em Apoio ao Carvão Mineral, pela  Alesc, com a presidência do Deputado Rodrigo Minotto (PDT-SC).

Segundo Daniel Freitas, a participação do carvão na matriz de energia primária mundial em 2018 alcançou 28%, representando 38% da energia elétrica gerada. “O Brasil, nos próximos 20 anos, precisa dobrar seu parque de geração de energia elétrica. Com a necessidade das usinas térmicas e de produzir gás no Brasil, o carvão nacional, maior recurso energético brasileiro (66,7% do total), tem que estruturar ações que visem a sua inserção definitiva na matriz energética brasileira”, afirma.

Presente na cerimônia de lançamento da Frente Parlamentar na Câmara Federal, o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que serão investidos R$ 400 bilhões na diversificação das matrizes energéticas do Brasil. “Esperamos que as novas usinas de carvão mineral possam fazer parte do plano de expansão, garantindo a segurança energética do nosso País”, frisou o Ministro.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral (ABCM), Fernando Luiz Zancan, o foco do trabalho, em Santa Catarina, “é na criação de uma política estadual para o carvão mineral”. O compromisso assumido pelos deputados da Frente Parlamentar é o de promover estudos, ações e encaminhamentos em favor do setor, com o objetivo de desenvolvimento da atividade carbonífera para a implantação de um Parque Termelétrico na Região Sul do estado Catarinense.

Fonte: Assessoria de Comunicação