FTC investe na Via Permanente

04/06/2003


De janeiro a maio deste ano, diversos trechos da via passaram por manutenção. Foram realizadas a substituição de 6.200 dormentes, limpeza de lastro, colocação de tubos de concreto para drenagem, substituição de trilhos, lubrificação e reaperto de juntas, revisão da fixação, nivelamento e limpeza da via em trechos localizados em Imbituba, Congonhas, Esplanada, Içara, Criciúma-Sangão, Ramal Rio Fiorita e Ramal Urussanga. Importante salientar que este trabalho foi feito sem interferir nas atividades operacionais da FTC. No trecho do Km 79 a 80, em Esplanada, foram realizados trabalhos com duas turmas de Via Permanente da Empreiteira Melmetal, por três meses consecutivos. Segundo o Supervisor de Via Permanente, José Sidnei Evangelista, foi um trabalho complexo, em função das dificuldades próprias do local e por ser um trecho longo, com curvas e em corte. O processo envolveu a retirada de mais de 500m³ de material para o restabelecimento da infraestrutura, superestrutura e geometria da linha. No ano de 2002, a FTC fez a substituição de 25.359 dormentes deteriorados em diversos pontos da via férrea. Além disso, foi feita a revisão da dormentação e dos AMV's (Aparelhos de Mudança de Via) nas Estações de Tubarão, Capivari de Baixo, Jaguaruna e Paz Ferreira, em Criciúma. Foram realizados serviços de capina e roçada em toda a malha ferroviária, além da remoção de lastro poluído em diversos pontos e manutenção de pontes. O objetivo de todo o trabalho da Via Permanente é garantir o transporte ferroviário, para que a FTC possa prestar serviços com segurança e eficácia, assegurando a satisfação do cliente no deslocamento de seu produto desde o ponto de embarque até o seu destino, no Complexo Termelétrico Jorge Lacerda, em Capivari de Baixo, SC.

Fonte: Comunicação / FTC