Governo diz que pretende atrair mais de R$ 40 bilhões de investimentos privados no setor ferroviário

16/09/2020


Parceria firmada entre o Ministério da Infraestrutura e a Associação Nacional de Transportes de Passageiros sobre Trilhos (ANPTrilhos) prevê a implementação de ações de fomento no transporte ferroviário de pessoas no país. Segundo o Governo Federal, a malha ferroviária brasileira possui mais de 10 mil quilômetros ociosos ou com baixa utilização para o transporte de carga e que poderiam ser usados por passageiros. 

Nos próximos anos, o governo diz que pretende atrair mais de R$ 40 bilhões de investimentos privados no setor ferroviário. A estimativa é que a atual matriz ferroviária dobre no país nos próximos oito anos, segundo o Ministério da infraestrutura. 

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, em evento sobre o tema, ressaltou a importância do transporte ferroviário para a retomada da economia.

“Bilhões de reais vão ser investidos em ferrovias por meio da iniciativa privada. Isso demonstra que o Brasil está comprometido com o setor de Infraestrutura e mostra também que o governo está envolvido com o ajuste fiscal”, disse o titular da pasta.

Entre outros pontos, o acordo entre o Ministério da Infraestrutura e a ANPTrilhos também estabelece a implementação de medidas para a capacitação dos servidores do governo federal, o compartilhamento de informações, estudos e projetos.

Tarcísio de Freitas afirma que mais investimentos em ferrovias vão trazer benefícios para o setor produtivo brasileiro. “Nós retomamos os investimentos ferroviários em grande estilo, levando ferrovias onde está a produção e aumentando a oferta desse modal”, explica.

Entre os investimentos privados que o governo pretende atrair ainda neste ano estão diversos projetos de malha ferroviária. Nesta terça-feira (15), a empresa de logística Rumo antecipou o pagamento de R$ 5,1 bilhões referentes a concessão da Malha Paulista e da Ferrovia Norte-Sul. O contrato está previsto para vencer em 2028.

Fonte: FolhaGO